A pandemia deixou claro a necessidade de se utilizar a tecnologia para diagnosticar, tratar e ampliar a adesão dos pacientes de doenças crônicas ao tratamento.

Hoje, é possível monitorar pacientes em casa, liberando leitos hospitalares e reduzindo os custos também para o sistema público de saúde. Um exemplo disso é a ResMed, responsável por desenvolver produtos e soluções projetados reduzir o impacto das doenças crônicas e diminuir os custos para o sistema, a qual conta com mais de 13 milhões de pacientes no ecossistema de monitoramento AirView, que permite ao médico acompanhar os dados dos pacientes com apneia do sono.

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a saúde conectada é acessível e uma opção importante para o sistema público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here